Avaliação do Usuário: / 17
PiorMelhor 
Informativos - Dermatologia Veterinária

A pele como espelho - Doenças sistêmicas com manifestações dermatológicas

A pele sendo o maior órgão do organismo, serve de espelho para muitos problemas sistêmicos. Manifestações cutâneas podem estar presentes como sinal clínico de doenças que afetam outros órgãos ou o organismo como um todo. O interessante é que muitas vezes o sinal cutâneo precede o sinal sistêmico, ou seja, acaba servindo de alerta que algo não está bem.

Há inúmeras doenças sistêmicas (principalmente as hormonais) que apresentam sinais cutâneos, conheça alguma delas e suas principais manifestações na pele:

 

1) Cinomose – Doença viral sistêmica que na pele manifesta sinais como: hiperqueratose (espessamento da pele) nos coxins e plano nasal, pústulas abominais

2) Leishmaniose visceral – Doença bacteriana sistêmica (visceral) ou cutânea, que leva aos seguintes sinais: seborréia, crostas, feridas, áreas focais de alopecia (perda de pelos), crescimento exagerado de unhas etc.

3) Síndrome Hepato-Cutânea – doença que ocorre quando o animal tem um quadro grave e crônico de insuficiência hepática (fígado) ou lesão pancreática (tumor). Os sinais cutâneos incluem lesões crostosas com erosão ou úlceras podendo acometer focinho, face, membros e coxins, além de eritema (vermelhidão), crostas, secreção e alopecia na face, genitália e parte distal dos membros.

4) Erliquiosepetéquias (pontos hemorrágicos) visiveis principalmente em áreas sem pelos (abdomen)

5) Hipotireoidismoalopecia (perda de pelo) simétrica bilateral ou generalizada, seborréia, pelagem opaca e quebradiça, suscetibilidade a infecções cutâneas (fúngicas e bacterianas), hiperpigmentação da pele.

6) Sindrome Cushing – alopecia (perda de pelo) simétrica bilateral ou generalizada, seborréia, infecções bacterianas ou fungicas recorrentes, pele fina, pelagem opaca e quebradiça, mudança da cor da pelagem, hiperpigmentação entre outras.

7) Lúpus eritematoso sistêmico - doença auto-imune sistêmica que levam a formação de crostas, úlceras, despigmentações nas junções muco cutâneas e coxins. Eritema (vermelhidão), seborreia, paniculite e vasculite.

8) Deficiência de vitamina A (hipovitaminose A) - pelagem feia, opaca, com queda de pelos, descamação e suscetibilidade a infecção bacteriana.

9) Deficiência de zinco - doença rara, mas que pode acometer principalmente Husky Siberiano e Malamute do Alasca. Eritema (avermelhamento), alopecia, formação de crostas, caspas, presença de secreção principalmente em região de face (ao redor dos olhos, boca e orelhas) e hiperqueratose de coxins são algumas das manifestações dermatológicas desta deficiência.

10) Deficiência de proteína - causada por má alimentação, anorexia prolongada, alimentos com baixo teor proéico. Os pelos ontém 95% de proteina, portando a falta desde nutriente afeta diretamente a qualidade da pelagem do animal  causando perda da pigmentação dos pelos, alopecia, pelos opacos e quebradiços, hiperpigmentação da pele, os pelos demoram a recrescer, presença de caspas e crostas.

11) Reação alérgica a picada de inseto - pode iniciar o quadro com papulas espalhadas pelo corpo e/ou edema de face (inchaço em boca, olhos)

12) Eritema Multiforme: um tipo de farmacodermia (reação a drogas) que pode manifestar-se pela presença de vesiculas mucoutaneas, ulceras, maculas e ou placas urticariformes

13) Necrólise epidérmica Tóxica: um tipo de farmacodermia grave (reação a drogas) que causa lesões vesicobolhosa e ulcerativa em pele e mucosas, podendo levar o animal ao óbito

14) Dermatite Psicogênica (dermatite acral por lambedura): doença de base comportamental/psicogênica que leva o animal a traumatismo auto-induzido por lambedura principalmente em região de carpo e tarso

15) Hipertireoidismo felino: doença hormonal felina que pode levar a alterações dermatológicas, tais como: pelagem opaca e quebradiça, alopecia (perda de pelos), seborréia, pele fina

16) Acrodermatite Letal do Bull Terrier: doença congênita grave, com manifestação nos cães ainda filhotes, podendo levar a pelagem áspera, quebradiça, rachaduras em coxin, lesões crostosas, ulceradas, úmidas em orelha, focinho e coxins.

 

Maricy Alexandrino – Médica Veterinária

 

©Este texto é um trabalho original do Autor e é protegido pela Lei de Direitos Autorais. Qualquer uso ou reprodução deste texto depende de prévia e expressa autorização do Autor